sexta-feira, 17 de março de 2017

Compilação da imprensa ( 61 )

Os anteriores Aqui

Fundado há três anos
Museu do Vinho
espera subsídios

In Diário Insular 23 / 24-10-1993
(Quando o jornal de domingo saía de véspera, no sábado)


1993 » 2017 idem... idem (...)

... nunca pediu... não pode esperar.

(até hoje sustentado apenas pela família Brum)

» Clicar no jornal para melhor ler



Casa Agrícola Brum com nova administração - 2007- Aqui

Garrafa Comemorativa do 125.º Aniversário da Casa Agrícola Brum - 2015 - Vídeo Aqui



Outras "Parras" :

Planta da Freguesia dos Biscoitos (ano 1830) aqui

Plantas Vasculares nas Vinhas dos Biscoitos (ano 1971) aqui.

"A vinha perde-se e a população nada ganha" (ano 1994) aqui.

"Região de Biscoitos, nos Açores - Casas em vez de vinhas" - Santos Mota (ano 1994) - aqui.

"Biscoitos: que futuro? "-José Aurélio Almeida (ano 1996) - aqui.

"As Vinha dos Biscoitos" -Bailinho de Carnaval da Freguesia das Fontinhas. (ano 1997) aqui.

Pisa e Mosto (1997) aqui

Sinónimos- Casta Terrantez da Terceira -Aqui

"Uma virada nos Biscoitos"(Açores)- (ano 1998) aqui.

O viticultor açoriano está envelhecido (ano 1998/99) aqui

“Provedor de Justiça dá razão à Confraria” (ano 1999) aqui.

“Museologia de Interpretação da Paisagem Ecomuseu dos Biscoitos, da ilha Terceira” - por Fernando Santos Pessoa (ano de 2001) aqui.

"Carta de risco geológico da Terceira" (ano ano 2001) aqui.

"Paisagem Báquica - Memória e Identidade" - Aurora Carapinha (ano 2001) aqui.

“A Paisagem Açoriana dos Biscoitos” - por Gonçalo Ribeiro Telles (ano 2002) aqui.

"Fadiga sensorial" (ano 2007) aqui.

"Defender curraletas!" (ano 2007) aqui.

"Tutores" (ano 2007) aqui.

A Casa Agrícola Brum tem nova administração - ANO de 2007 AQUI

"Rememorando as origens dos Biscoitos nos séculos XV e XVI"- por Rute Dias Gregório (ano 2008) aquiaqui e aqui.

“A Vinha, o Vinho dos Biscoitos e o Turismo” - por Margarida Pessoa Pires (ano 2009) aqui.

"O Aditivo"- por Francisco dos Reis Maduro-Dias -ano de 2009 Aqui

Biscoitos de Lava para os “sete magníficos” (ano 2011) aqui

"Acerca do vinho" -por Francisco Maduro-Dias (ano 2011) Aqui

Sócios da associação de viticultores da ilha Terceira -  Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L.- não recebem há mais de 6 anos- Ano de 2011 - Video RTP  Aqui

Produtores engarrafadores e produção de vinho nos Biscoitos em 2012-  Aqui

Produção de vinho nos Biscoitos em 2015 - Aqui

Garrafa Comemorativa do 125.º Aniversário da Casa Agrícola Brum - 2015 - Video Aqui

quarta-feira, 1 de março de 2017

EFEMÉRIDES AÇORIANAS- MARÇO (9)


Jornal “Vida Académica”- ano XXX N.º 194- Angra do Heroísmo 31.10.1962

1.1888- Nasce em Angra do Heroísmo o Tenente – Coronel José Agostinho, cientista de renome internacional.

2.1976- É constituída na cidade da Horta um comité de apoio ao Simpósio sobre vigilância sismológica e vulcanológica da UNESCO, a realizar em Setembro do corrente ano.

3.1933- Sai o número 7, Ano I do Vida Académica, órgão quinzenário da associação Académica de Angra do Heroísmo, o jornal mais antigo dos estudantes portugueses. Foi composto, na cidade de Angra, na Tipografia Insular – João Vieira, sendo seu editor António Corvelo de Ávila, Redactor Guilherme Gomes Filipe e Director Higino Borges de Meneses. " Depois de descoberta a imprensa, dizia Lemontey, ainda não pereceu um governo, que a não tivesse escravizado: depois de tal descoberta, dizia Napoleão, invocam-se as luzes para reinar, e reinam-se para as escravizar".

4.1975- Encontra-se no porto da Praia da Vitória o navio atómico Otto Hamm. da Alemanha Ocidental, que está a realizar pesquisas científicas nos mares dos Açores.
5.1989- Um grupo norte americanos, estacionado na Base das Lajes, visita várias fortalezas da Ilha Terceira. O Dr. Francisco dos Reis Maduro-Dias, Chefe do Gabinete da zona Classificada de Angra foi o guia da excursão.


7.1974- Chega à ilha Terceira a Missão do Ministério da Educação.

8.1974- Cai neve n Serra de Santa Bárbara. A temperatura em Angra do Heroísmo é de 5,5 graus. 

9.1975- Encerra no Museu de Angra do Heroísmo a exposição de pintura e gravura de artistas  portugueses contemporâneos.

10.1974- Continua a ter grande aceitação o disco (50$00 cada) referente às Festas de S. João/1974, a realizar em Angra do Heroísmo.

11.1971- A Federação dos Municipios da Ilha das Flores é autorizada a contrair um empréstimo de 900 contos na Caixa Geral de Depósitos, Crédito Previdência, destinado à exploração do aproveitamento hidroeléctrico e das redes de distribuição e alta e baixa tensão.

12.1971- O jovem casal Maria João Pires e Ortwin Noeth dão um concerto de piano e violino na Fanfarra Operária , em Angra do Heroísmo.

13.1971- A Casa Flórida, sita à Rua da Sé, abre um Salão de Exposições no Largo Prior do Crato, onde funcionou o Café Eskimó. A decoração é do artista terceirense António Azevedo.

14.1971- O S. C.Lusitânia vence o Angrense por uma bola a zero no Campo de Jogos de Angra do Heroísmo. 

15.1967- É colocada no plinto de basalto a estátua do Dr. Manuel Brum de Arriaga na cidade da Horta. Trabalho do escultor micaelense Numídico Bessone.

16.1971- É proibido fora do Matadoiro Municipal de Angra do Heroísmo o abate de aves para venda ao público.

17.1976- A Igreja do Colégio dos Jesuítas é entregue à Câmara Municipal de Ponta Delgada, após obras de cobertura e conservação.

18. 1907- Nasce no Porto Martins, curato do Cabo da Praia, concelho da Praia da Vitória José Alves Amorim, poeta popular.

19.1938- É inaugurada a Casa do Povo na freguesia dos Cedros, ilha do Faial. 

20.1982- O Ministro da República para os Açores, general Conceição e Silva, investe nas funções de Secretário Regional do Equipamento Social o Eng. Victor Macedo.

21.1976- Realiza-se na Ribeira Grande, ilha de S. Miguel, a tradicional Procissão do Senhor dos Passos.

22.1976- O subsecretário de Estado do turismo, dr. Luís Filipe Madeira durante a sua estada na ilha Terceira concede um subsídio anual de 200 contos para quem explorar a Estalagem da Serreta.

23.1984- Em Angra do Heroísmo o Ministro da Republica nos Açores, General Conceição Silva, oferece em honra do Sr. MuQing, Director da Agência Nova China, uma recepção na qual tomam parte elementos da vida politica e administrativa local e representantes dos Órgãos da Comunicação social.

24.1964- Abre no Capelo, ilha do faial, o Museu do Vulcão.

25.1963- Agre na cidade da Horta o restaurante “O Lima”.

26.2008 - Promovida pela Real Associação da Ilha Terceira realiza-se no Auditório da Caixa Económica da Misericórdia, à Rua da Sé, a conferência: «Cem Anos sem Rei – Regicídio, Juriscídio e Reposição da Justiça», proferida pelo Professor Doutor Mendo de Castro Henriques.

27. 1982- Devido ao sismo de há dois anos, são inauguradas no Pico da Urze (Angra do Heroísmo) novas dependências escolares do Colégio de Santa Clara.

28.2010- Realiza-se a Procissão de Ramos na freguesia dos Biscoitos, ilha Terceira.

29.1971- Passagens na TAP Terceira-Lisboa-Terceira a 3.553$50 - às quintas-feiras: Terceira/Lisboa- Quartas-feiras: Lisboa/Terceira.

30.1982- Os Clubes Rotários com sede em Angra do Heroísmo e Praia da Vitória recebem o seu Governador o Professor Doutor Mário Mendes, Mestre Ilustre de Medicina em Coimbra, e outros membros do Clube de Almada e Coimbra.

31. 1987- Ministro da Republica para os Açores oferece em Angra do Heroísmo um jantar a jornalistas da NATO. Portugal foi o País escolhido para receber um grupo de 13 jornalistas, quase na sua totalidade estrangeiro, representados junto da NATO em Bruxelas.  

Fonte: Arquivos de José da Silva Maya, Álvaro de Castro Meneses, “Revista Ilha Terceira” e “Almanaque Açores”.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

AÇORIANOS AGRACIADOS

Fotografia de Carlos Portulez Ruiz 
Legenda: Dr. João Goulart Bettencourt, Monsenhor José Avelino Bettencourt, Dr. Vitor Escudero, Jácome de Bruges Bettencourt, Suas Altezas Reais Duquesa e Duque de Bragança e Cónego Francisco Dolores Medeiros.


No passado dia 6 de fevereiro realizou-se na Igreja Nossa Senhora da Conceição Velha, em Lisboa, a cerimónia anual da investidura de novos membros na Real Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa. 
A Santa Eucaristia foi presidida por D. Nuno Brás, Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, durante a qual se procedeu à investidura de dois eclesiásticos e seis civis a quem o Grão-Mestre, S.A.R. o Senhor Duque de Bragança impôs as insígnias. Cerimónia em que participaram meia centena de cavaleiros da Ordem e vinte damas da Ordem de Santa Isabel.
Foi convidado a participar na Missa, o Bispo Emérito d’Angra D. António de Sousa Braga.
Seguiu-se um almoço de confraternização na Pousada Lisboa – Pestana do Terreiro do Paço.
Esta Ordem Dinástica Portuguesa, passou a contar agora com mais três açorianos. Ou seja, Monsenhor José Avelino Bettencourt, diplomata, responsável pelo Protocolo no Vaticano, o Cónego Francisco Dolores Borges de Medeiros, reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Angra do Heroísmo, e um dos sacerdotes mais queridos da ilha Terceira, e Jácome de Bruges Bettencourt, Cônsul Honorário de Cabo-Verde nos Açores.
Instituída por Decreto publicado no Rio de Janeiro em 6 de fevereiro de 1818, a Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa representou solene testemunho de reconhecimento pela libertação do nosso País de um gravíssimo risco e constituiu, nas palavras de Sua Majestade Fidelíssima El-Rei Dom João VI, memória “da devoção que consagro a Nossa Senhora da Conceição invocada por Padroeira do Reino pelo Senhor Dom João IV, Meu predecessor e Avô, expressamente ligada à Casa de Bragança, a cabeça da Ordem era a Capela Real de Vila Viçosa, pertença do Património Brigantino anterior à Nossa Aclamação Dinástica”.
Tudo imprime, portanto, à Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa caraterísticas específicas que, colocando-a muito além do simples plano de Ordem Estatal (nessa qualidade extinta pelo Decreto de 18 de outubro de 1910), lhe conferem uma perenidade de natureza histórico-familiar. Por isso, Sua Majestade Fidelíssima El-Rei Dom Manuel II e depois sua Alteza Real o Duque de Bragança (Dom Duarte Nuno), além de até à morte terem usado das insígnias de Grã-Cruzes da Ordem, foram pela prática comum reconhecidos como seus Grão-Mestres, nomeadamente pelos outros Chefes de Casas Reais, tal como resulta da Declaração emitida pelo Duque de Bragança (Dom Duarte Pio) e registada no Vaticano (THE CROSS ON THE SWORD, Supplement to Orders of Knighthood, Awards and the Holy See, Peter Bander van Duren, 1987).


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

S. Pedro e S. Paulo ...

... Quinta-feira dos compadres



Algumas pessoas mais antigas da ilha Terceira contavam que  havia um padre, amigo de ter na missa Verdelho da adega da Casa Agrícola Brum,que todos os Domingos, enquanto fazia a homilia, exaltado, batia com as mãos numa toalha branca colocada pelas senhoras da congregação e deixava manchas, talvez de tabaco - era ao que consta um inveterado fumador - que obrigavam a uma substituição constante da dita toalha. A situação arrastou-se até ao dia em que alguém dentre das responsáveis pela limpeza da igreja se lembrou de colocar tachas (pioneses) por baixo da toalha... 
Reza a história que nesse domingo o padre, ao bater exaltadamente na toalha enquanto pregava - Porque meus irmãos, S. Pedro e S. Paulo, grandes... - acrescentou - filhos da p***!


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Compilação da Imprensa (60)

O anterior AQUI

Miguel Amorim garante tratar-se de um produto único nos Açores

Casa Agrícola Brum lança vinho
envelhecido durante 18 anos

no Diário Insular de 15 de Fevereiro de 2017


Clicar nas imagens para ler melhor

BRUM a centésima oitava colheita da Casa Agrícola Brum, Ilha Terceira, Açores Aqui

Rótulo aqui

Casa Agrícola Brum com nova administração - 2007- Aqui

Garrafa Comemorativa do 125.º Aniversário da Casa Agrícola Brum - 2015 - Vídeo Aqui


Outras "Parras" :

Planta da Freguesia dos Biscoitos (ano 1830) aqui

Plantas Vasculares nas Vinhas dos Biscoitos (ano 1971) aqui.

"A vinha perde-se e a população nada ganha" (ano 1994) aqui.

"Região de Biscoitos, nos Açores - Casas em vez de vinhas" - Santos Mota (ano 1994) - aqui.

"Biscoitos: que futuro? "-José Aurélio Almeida (ano 1996) - aqui.

"As Vinha dos Biscoitos" -Bailinho de Carnaval da Freguesia das Fontinhas. (ano 1997) aqui.

Pisa e Mosto (1997) aqui

Sinónimos- Casta Terrantez da Terceira -Aqui

"Uma virada nos Biscoitos"(Açores)- (ano 1998) aqui.

O viticultor açoriano está envelhecido (ano 1998/99) aqui

“Provedor de Justiça dá razão à Confraria” (ano 1999) aqui.

“Museologia de Interpretação da Paisagem Ecomuseu dos Biscoitos, da ilha Terceira” - por Fernando Santos Pessoa (ano de 2001) aqui.

"Carta de risco geológico da Terceira" (ano ano 2001) aqui.

"Paisagem Báquica - Memória e Identidade" - Aurora Carapinha (ano 2001) aqui.

“A Paisagem Açoriana dos Biscoitos” - por Gonçalo Ribeiro Telles (ano 2002) aqui.

"Fadiga sensorial" (ano 2007) aqui.

"Defender curraletas!" (ano 2007) aqui.

"Tutores" (ano 2007) aqui.

"Rememorando as origens dos Biscoitos nos séculos XV e XVI"- por Rute Dias Gregório (ano 2008) aquiaqui e aqui.

“A Vinha, o Vinho dos Biscoitos e o Turismo” - por Margarida Pessoa Pires (ano 2009) aqui.

"O Aditivo"- por Francisco dos Reis Maduro-Dias -ano de 2009 Aqui

A Casa Agrícola Brum tem nova administração - ANO de 2010 AQUI

Biscoitos de Lava para os “sete magníficos” (ano 2011) aqui

"Acerca do vinho" -por Francisco Maduro-Dias (ano 2011) Aqui

Sócios da associação de viticultores da ilha Terceira -  Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L.- não recebem há mais de 6 anos- Ano de 2011 - Video RTP  Aqui

Produtores engarrafadores e produção de vinho nos Biscoitos em 2012-  Aqui

Produção de vinho nos Biscoitos em 2015 - Aqui

Garrafa Comemorativa do 125.º Aniversário da Casa Agrícola Brum - 2015 - Video Aqui

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Rótulos (12 A)

Os anteriores aqui


Produtor engarrafador: Casa Agrícola Brum
Rótulo: 10 cm x 10 cm
Concepção: Luís Pinheiro Brum
Impressão: Inlabel Lda. - Ponta Delgada
Ano: 2016
Colecção: Museu do Vinho dos Biscoitos da Casa Agrícola Brum
Vinho lançado pela 5.ª geração dos Brum no dia 12.02.2017

domingo, 12 de fevereiro de 2017

ÚLTIMA HORA

Apareceu o irmão do Brum certificado


BRUM, a centésima oitava colheita da  Casa Agrícola Brum- Ilha Terceira – Açores

Após uma "deportação" de dezanove anos nos Azureus apareceu hoje, pela mão de Luís Pinheiro Brum (trineto de Francisco Maria Brum), o irmão do Brum – Biscoitos  vlqprd (com cadastro), o primeiro certificado da ilha Terceira. Este é um BRUM doce,  irmão mais velho dos  irreverentes  “Chico Maria”, da Angelica e dos tranquilos "Donatário" e "Da Resistência"

As inevitáveis fugas do carvalho e as naturais oxidações deste “BRUM” vão ao encontro do gosto de cada uma e de cada um, pois o gosto é a mais vã de todas as questões. O gosto é a razão sentida. 

Calma, agora é tempo  de “baixas pressões”(...) vamos aguardar pelo  centro de “altas pressões”,  o anticiclone...

“Fundada em 1890, a Casa Agrícola Brum tem inscrita na sua identidade a génese do vinho. Um sabor ancestral que surge na Região com os primeiros povoadores portugueses e a necessidade de suprir as naus da Rota das Índias que aportavam em Angra.

Apresentamos com esta garrafa a centésima oitava colheita da Casa Agrícola Brum, um marco de perseverança no meio de uma terra vulcânica de “biscoito”.

Um vinho branco licoroso, único, maior de idade e para ser apreciado com a sabedoria que lhe é devida.”