domingo, 31 de agosto de 2008

Pisa e mosto

Museu do Vinho dos Biscoitos (Casa Agrícola Brum Lda.)

O esmagamento da uva pelos pés femininos não é novidade, visto que os antigos já mitigavam a sede com o sumo que escorria dos pés das suas chibantes fanciulle, como revela lord Macaulay (Essays and Lays of ancient Rome) no seu Horatius.

...in the vat of Luna.
This year, the must shall foam
Round the have marched to Rome.



Não vamos aqui discutir se as uvas pisadas pelos graciosos pés femininos darão melhor vinho mas, inclinamos a crer que o vinho saído de sob tão delicados pés, deve dar uma bebida ideal, que, sem ambages, poderá ser provavelmente rotulado de excelente vinho. Tendo assim grande procura, havendo pretendentes como abelhas à volta da colmeia...Mas afinal que dará melhor vinho? As pernas dos homens ou as das mulheres.Que venha o demo responder.

Há alguns anos que a Casa Agrícola Brum Lda., instalou métodos mecânicos mais modernos

A família Brum com a falta de mão-de-obra, entregou as suas vinhas da "Verdelho dos Açores" e da "Terrantez da Terceira" a algumas famílias, que para além destas receberem apoios comunitários, entregam a uva destas castas nobres, à Casa Agrícola Brum Lda., recebendo esses trabalhadores de imediato por cada quilo 1,70 Euros.
Já no ano de 1997 a independente Casa Agrícola Brum Lda., comprava na freguesia dos Biscoitos o "Verdelho" pagando também no mesmo dia. Ficava o litro de mosto a 300$00. No entanto as autarquias e o partido que as sustentavam, acusavam publicamente (Diário Insular de 5 de Novembro de 1998) de se tratar de "preços irrisórios"...(1)

E agora, que pensarão as actuais autarquias e todos os "partidos" da real (verdadeira!) situação criada pelos próprios?
Que dirão os viticultores e produtores/engarrafadores independentes da actual viticultura dos Açores e em particular da biscoitense?
Vamos aguardar por eventuais entrevistas e reportagens bem alicerçadas, sem fugas à verdade...

(1) Uma vez que o Poder Local tudo fez para dificultar a entrada de visitantes no Museu do Vinho da família Brum, inclusive colocando placas de proibição de estacionamento e enviando sistematicamente policia para o local, os então gerentes da Casa Agrícola Brum resolveram recomendar aos produtores a entregarem na autarquia as suas produções… Posteriormente, o mesmo Poder Local, durante a saída dos fiéis da missa dominical, angariou sócios  para a constituição de uma associação que viria a denominar-se Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L , claro, com o objectivo de mais produtividade e melhores preços…
...continuando a Casa Brum a vinificar as uvas das suas vinhas.



Sem comentários: