terça-feira, 29 de novembro de 2011

“Antropomorfismo Urbano”


Desenhos de Luís Pinheiro Brum

 No próximo dia 2 de Dezembro (sexta-feira), pelas 19 horas, Luís Pinheiro Brum apresenta uma Exposição de Desenho no Foyer do Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo – CCCAH, que é bem representativa do gosto caligráfico e da narrativa imaginária. Figuras improváveis que parecem saídas de uma Alice do País das Maravilhas em que os corpos antropomórficos se misturam com cabeças de coelhos e espantalhos, gralhas e outros. Paisagens extraídas dos sonhos, sumárias, são o palco do teatro do absurdo: as figuras são, deste modo, o elemento central e o motivo da acção, remetendo a objectos em situações limite e de contraste que nos fazem pensar.


Natural dos Biscoitos, Ilha Terceira, Luís Fernando Pinheiro Brum cedo demonstrou uma aptidão para o desenho. Então, em 2004, começa a estudar Arquitectura Paisagista em Lisboa. Com esta mudança inserem-se novos valores que irão marcar profundamente o seu desenho. No entanto é quando vai estudar e, mais tarde, trabalhar para Barcelona que começa a refinar um mundo próprio, com códigos e sinais próprios.  
A inocência e romantismo, possíveis de encontrar na Ilustração infantil do século XIX, como “O Vento nos Salgueiros”, os contos de Beatrix Potter ou os de Lewis Carroll. Estas referências ganham nova expressão como uma metáfora para sentimentos quotidianos.

•  2009. Instalação Artística no evento Konvent.0 em Barcelona 
•  2010. Licenciado em Arquitectura Paisagista no Instituto Superior de Agronomia 
•  2011. Seleccionado para a Mostra Nacional de Ilustração “Entre Pólos 2011” 
• 2011. Exposição de Desenho "Antropomorfismo Urbano" Foyer Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo


Fonte: CCAH

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Jantar dos Conjurados na ilha Terceira



À semelhança do que já aconteceu em anos anteriores, a Real Associação da ilha Terceira realiza o Jantar dos Conjurados no dia 30 de Novembro pf, pelas 19.30, no Restaurante Beira Mar, Rua de São João, em Angra do Heroísmo.

Inscrições na recepção do Hotel Beira Mar.


domingo, 27 de novembro de 2011

Jantar Vínico no Clube de Golfe da ilha Terceira


Numa organização da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo realiza-se, no próximo dia 30 (quarta-feira), no Clube de Golfe da ilha Terceira um Jantar Vínico na apresentação do Festival de Gastronomia "Sabores da Inovação – Terceira Best Food Awards 2012".

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

“Vinha Branca” – um vinho dos Açores



No dia 9 de Dezembro pf na Carmina Galeria (Outeiro do Galhardo, nº 13 – Ladeira Branca, concelho de Angra do Heroísmo), a partir das 15 horas, estarão em prova os vinhos tranquilos “Vinha Branca” do produtor/engarrafador biscoitense Dimas Simas Lopes. 
São parceiros deste evento o “Queijo Vaquinha” e a Eniciale – Comércio Distribuição Produtos Alimentares Lda., com sede no Parque Industrial da Ilha Terceira. 

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L. apresenta o seu primeiro vinho



Clicar nas imagens para ler

In Revista Verdelho - Boletim informativo e cultural da Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos, n.º 5- Ano 2000.


Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L. fundada em 17/04/1999 » aqui


domingo, 20 de novembro de 2011

Compilação da Imprensa (31)


Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L. 

Fundada a 17/04/1999

Clique na imagem para ler

In Revista Verdelho (boletim informativo e cultural da Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos) n.º4, ano 1999.

Continua

Outras "Parras" :

Biscoitos de Lava para os “sete magníficos” (ano 2011) aqui

Planta da Freguesia dos Biscoitos (ano 1830) aqui

Plantas Vasculares nas Vinhas dos Biscoitos (ano 1971) aqui.

"A vinha perde-se e a população nada ganha" (ano 1994) aqui.

"Região de Biscoitos, nos Açores - Casas em vez de vinhas" - Santos Mota (ano 1994) - aqui.

"Biscoitos: que futuro? "-José Aurélio Almeida (ano 1996) - aqui.

"As Vinha dos Biscoitos" -Bailinho de Carnaval da Freguesia das Fontinhas. (ano 1997) aqui.

"Uma virada nos Biscoitos"(Açores)- (ano 1998) aqui.

O viticultor açoriano está envelhecido (ano 1998/99) aqui

“Provedor de Justiça dá razão à Confraria” (ano 1999) aqui.

“Museologia de Interpretação da Paisagem Ecomuseu dos Biscoitos, da ilha Terceira” - por Fernando Santos Pessoa (ano de 2001) aqui.

"Carta de risco geológico da Terceira" (ano ano 2001) aqui.

"Paisagem Báquica - Memória e Identidade" - Aurora Carapinha (ano 2001) aqui.

“A Paisagem Açoriana dos Biscoitos” - por Gonçalo Ribeiro Telles (ano 2002) aqui.

"Fadiga sensorial" (ano 2007) aqui.

"Defender curraletas!" (ano 2007) aqui.

"Tutores" (ano 2007) aqui.

"Rememorando as origens dos Biscoitos nos séculos XV e XVI"- por Rute Dias Gregório (ano 2008) aquiaqui e aqui.

“A Vinha, o Vinho dos Biscoitos e o Turismo” - por Margarida Pessoa Pires (ano 2009) aqui.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Pratos do Vulcão


Prato com módulo de 27,5 centímetros

A ceramista Maria Aurélia Rocha executou recentemente a encomenda de uma emissão de pratos numerados evocativos da erupção vulcânica de 1761 que afectou a região do chamado Pico Gordo, com escorrência de lavas sobretudo pela zona da freguesia dos Biscoitos, concelho da Praia da Vitória, da ilha Terceira.

Peças cerâmicas, estas, que logo se esgotaram, uma vez detectadas por visitantes que acharam muito interessante esta forma de memorar um acontecimento que ainda hoje marca a vida das gentes duma parte significativa da Ilha, nomeadamente na Canada do Mistério, freguesia dos Biscoitos, onde, ainda, existem vestígios de casas soterradas.

Paralelamente comemora-se a construção da Ermida do Divino Espírito Santo, edificada em cumprimento de um voto para que o fogo que ameaçava as propriedades de Matias da Silveira, e outras, acabasse. 

O pequeno templo foi de Mateus Borges do Canto e depois do comendador Círiaco Tavares da Silva que vendeu todo o prédio a Francisco Maria Brum, o “Senhor Chico Maria” que foi um dos mais dinâmicos e empreendedores empresários agrícolas da sua época.

Seu filho “Senhor Manelinho Maria” (Manuel Maria Gonçalves Toledo Brum) por virtude de alargamentos da via pública, viu-se obrigado a demoli-la e a reconstruí-la noutra posição, mas respeitando, sempre, ciosamente, o voto inicial, mantendo a família esta Ermida em impecável estado de conservação, já lá vão setenta e cinco anos.

J.B.B.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Noites de Bruma


 Noites de Bruma realiza-se de 24 a 26 de Novembro pf, no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo.

FARRA

Exposição de Desenhos de Lilian Martins

Clique na imagem para ler

De 21 de Novembro a 16 de Dezembro de 2011 no Espaço Cultural do Núcleo de Estudos Açorianos – Universidade Federal de Santa Catarina – Brasil.


sábado, 12 de novembro de 2011

Abrantinos nos Biscoitos


Vindos de Abrantes visitaram o Museu do Vinho (Casa Agrícola Brum Lda.)  Célia, Bruno e João Maria.

Em território “Da Resistência” o simpático casal encontrou-se com o generoso “Chico Maria”.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

"Rio Virando Mar"


Amanhã (Sábado), pelas 21h00, na Carmina Galeria, será apresentado pelo Dr. José Carlos Vasconcelos o livro de poesia  "Rio Virando Mar" de Deka Purim.

III Encontro de Arqueologia das Ilhas da Macaronésia



Numa realização da ADCA- Agência para o Desenvolvimento da Cultura dos Açores,vai decorrer nos dias 13  e 14 de Novembro pf no pequeno Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo o III Encontro de Arqueologia das Ilhas da Macaronésia.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Que futuro para o presente?


Realiza-se amanhã, 11 de Novembro, pelas 17h45, na sala dos reservados da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo (BPARAH) a conferência “Que futuro para o presente?”, proferida pelo Dr. José Carlos Vasconcelos, poeta, jornalista, crítico e advogado. Ler mais aqui (BPARAH).

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Compilação da Imprensa (30)


Vai um Verdelho?

“Os especialistas começam a avisar que o sector do vinho e da vinha nos Açores está a entrar num beco de saída difícil.

A situação é complexa, sobretudo porque as causas são múltiplas, não muito fáceis de apurar e, no geral, tendem a ser consequência de factores naturais praticamente incontornáveis.

A mão-de-obra parece estar na base da situação, mas num duplo sentido: falece a mão-de-obra campesina em quantidade e em disposição para ganhar o salário que a vinha e o vinho libertam, tal como desaparece a motivação dos proprietários para manterem vinhedos que no essencial apenas dão lucro ao ego, o que é pouco nos dias materialistas que correm.

São conhecidos casos de proprietários que “enterram” nas vinhas lucros de outras actividades apenas por prazer. É um modo de encarar as coisas com interesse cultural, mas nada tem a ver com a actividade económica que o sector tem de ser para se sustentar.

É pena que as coisas tenham chegado a este ponto, até porque os Açores têm potencialidades para produzir vinho de qualidade excelente, sobretudo se pensarmos em castas adaptadas há séculos.

O caso paradigmático é a casta Verdelho. Quem sabe trabalhar esta casta e o vinho que ela produz, armazena um vinho de excelência em qualquer parte do mundo.

Ao contrário de muita coisa, neste sector nem é fácil assacar responsabilidades ao governo, porque as criticas, pelo menos publicas, nem sequer existem e são conhecidos apoios distribuídos a quem apresenta projectos que possam ser credíveis.

Estaremos perante o inexorável passar dos tempos, que tudo transforma, matando umas actividades e dando novos rumos a outras.

Em qualquer caso, convém pensar o sector, sobretudo tendo em mente perceber o que se estará a passar e porquê.

À vossa saúde!”

In “ Primeira Coluna” - Diário Insular de 15 de Agosto de 2006


A colheita continua


Outras "Parras" :


Biscoitos de Lava para os “sete magníficos” (ano 2011) aqui

Planta da Freguesia dos Biscoitos (ano 1830) aqui

Plantas Vasculares nas Vinhas dos Biscoitos (ano 1971) aqui.

"A vinha perde-se e a população nada ganha" (ano 1994) aqui.

"Região de Biscoitos, nos Açores - Casas em vez de vinhas" - Santos Mota (ano 1994) - aqui.

"Biscoitos: que futuro? "-José Aurélio Almeida (ano 1996) - aqui.

"As Vinha dos Biscoitos" -Bailinho de Carnaval da Freguesia das Fontinhas. (ano 1997) aqui.

"Uma virada nos Biscoitos"(Açores)- (ano 1998) aqui.

O viticultor açoriano está envelhecido (ano 1998/99) aqui

“Provedor de Justiça dá razão à Confraria” (ano 1999) aqui.

“Museologia de Interpretação da Paisagem Ecomuseu dos Biscoitos, da ilha Terceira” - por Fernando Santos Pessoa (ano de 2001) aqui.

"Carta de risco geológico da Terceira" (ano ano 2001) aqui.

"Paisagem Báquica - Memória e Identidade" - Aurora Carapinha (ano 2001) aqui.

“A Paisagem Açoriana dos Biscoitos” - por Gonçalo Ribeiro Telles (ano 2002) aqui.

"Fadiga sensorial" (ano 2007) aqui.

"Defender curraletas!" (ano 2007) aqui.


"Tutores" (ano 2007) aqui.

"Rememorando as origens dos Biscoitos nos séculos XV e XVI"- por Rute Dias Gregório (ano 2008) aquiaqui e aqui.

“A Vinha, o Vinho dos Biscoitos e o Turismo” - por Margarida Pessoa Pires (ano 2009) aqui.



terça-feira, 8 de novembro de 2011

domingo, 6 de novembro de 2011

Biscoitos de Lava para os “sete magníficos”


 Numa iniciativa promovida pela Junta de Freguesia dos Biscoitos foram, no dia 4 (sexta-feira) de Novembro pp, distinguidos com biscoitos (1) de lava os sete produtores/engarrafadores de vinho desta região vinhateira (Paisagem Protegida da Cultura da Vinha dos Biscoitos), evento já referido aqui.

Marcaram presença nesta cerimónia muitos biscoitenses, confrades da Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos, o presidente da CVR-Açores, membros do poder local e membros do Governo dos Açores, nomeadamente o Director Regional do Desenvolvimento Agrário, Joaquim Pires e Álamo Meneses Secretário Regional do Ambiente e do Mar. 

Para Álamo Meneses, «a classificação como paisagem protegida da área das vinhas dos Biscoitos é uma mais-valia para o futuro daquela freguesia da ilha Terceira e para a Região.

 A convicção é do Secretário Regional do Ambiente e do Mar, manifestada sexta-feira à noite, durante uma homenagem realizada pela Junta de Freguesia aos produtores locais de vinho verdelho.

Álamo Meneses recordou que aquela área, integrada no diversificado Parque Natural da Terceira, suscita o maior interesse por parte de turistas e disse acreditar que essa procura ainda vai intensificar-se com a divulgação contínua desse pólo de atracção.

O governante sublinhou que a importância daquele espaço também reside na produção de vinhos de qualidade, especialmente o verdelho, um produto com cada vez mais mercados interessados.

O incremento da produção é considerado muito importante como actividade económica que tem potencial para fazer “regressar à vinha muita gente”, por ser a recuperação de uma actividade tradicional que agora tem novas perspectivas de futuro.

Álamo Meneses advogou, mesmo, “o regresso à vinha, o regresso às pescas e a outras formas de ocupação e exploração do nosso território”, como meio de “responder aos tempos difíceis” que decorrem. “Não se trata de um regresso no sentido de regressar à miséria que já se viveu”, salientou, acrescentando que se trata de uma nova forma de encarar os recursos naturais como meio de obtenção de rendimentos consistentes.

O Secretário Regional lembrou ainda que o Governo dos Açores e a União Europeia têm sistemas de apoio a estes casos, que ajudam a relançar a actividade.»


Texto e fotos: GaCS/FA

Os laureados:

Avelino Rocha Rodrigues 
Rufino Simas
José Manuel Cardoso
Adega Cooperativa dos Biscoitos C.R.L.
José Manuel Sousa
Dimas Simas Lopes
Casa Agrícola Brum Lda.

(1) Biscoitos – do latim bis coctus (bis = duas vezes - coctus = cozido), pão ázimo cozido duas vezes para conseguir aguentar durante as longas viagens marítimas. 
Como os pedaços de basalto, que constituem a calçada das vinhas das típicas curraletas, eram semelhantes aos pedaços desse pão (biscoito) daí o nome da Freguesia. 

sábado, 5 de novembro de 2011

Wine in Azores 2011 – Fish and Meat



 Vai realizar-se de 11 a 13 de Novembro pf, no Pavilhão do Mar, em Ponta Delgada, o Wine in Azores 2011 – Fish and Meat .  

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

“Crises e Oportunidades”

Hoje em Angra do Heroísmo

Realiza-se hoje, pelas 18h00, na sala dos reservados da Biblioteca Publica e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo (BPARAH) a conferência “Crises e Oportunidades” proferida pelo Professor Doutor Anselmo Borges.

Anselmo Borges é docente de Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde rege nomeadamente as cadeiras de Antropologia Filosófica, Filosofia da Religião e Ética; nesta Faculdade orienta igualmente um seminário sobre Mulheres e Religiões nos cursos de Mestrado e Doutoramento em Estudos Feministas. Ler mais aqui (BPARAH)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Praça do Mercado

Finalmente é Municipal


Foi publicado, em jornal local da passada semana, um documento emitido pelo Cartório Notarial da Praia da Vitória, com vista ao Município Angrense poder tomar posse de pleno direito (por usucapião) do prédio onde se encontra há mais de um século, instalado o Mercado Municipal Duque de Bragança, desta cidade.

Este imóvel fazia parte dum conjunto edificado que constava duma igreja, mosteiro, claustros e cerca, com pomar e hortas – do Convento da Esperança (freiras) que revertera para o Estado, após a Vitória Liberal.

A Câmara, finalmente, está a legalizar o seu Património, num processo de legalização, como tem de ser.

J.B.B.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

IX Congresso Europeu de Confrarias Enogastronómicas


"A Rota Das Especiarias - A Importância na Gastronomia Tradicional Europeia - Vinhos da Europa"


Realiza-se nos dias 4, 5 e 6 de Novembro pf, em Albufeira, com a presença dos países membros do CEUCO (Conselho Europeu de Confrarias), Espanha, França, Itália, Grécia, Bélgica, Estónia, Hungria Macau e Portugal o IX Congresso Europeu De Confrarias Enogastronómicas que reunirá cerca de 100 Confrarias.

Durante a realização do Congresso, a ter lugar no Hotel Real Santa Eulália, decorrerá uma mostra que incluirá degustações de produtos trazidos pelas Confrarias, nomeadamente vinhos nacionais e europeus.

Verdelho dos Biscoitos um vinho na Rota das Especiarias » aqui


terça-feira, 1 de novembro de 2011

Efemérides açorianas – Novembro


A antiga Igreja da freguesia dos Cedros – ilha do Faial

1. 1908- Nasce na freguesia de São Bartolomeu, concelho de Angra do Heroísmo, o lavrador José Machado Pimentel.

2. 1972- O Governo da Nação nomeia o seu delegado junto da Empresa Insular de Electricidade, Eng.º Dinis Pimentel da Silva, Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada (ilha de S. Miguel).

3. 1998- A artista micaelense Nina Medeiros expõe no Palácio dos Capitães Generais, em Angra do Heroísmo.

4. 1972- Zarpa do porto d’Angra o navio “Notos” após ter descarregado 2.700 toneladas de trigo americano.

5. 1901- Nasce na freguesia de Santa Bárbara, ilha Terceira, Diamantino da Rocha Cardoso.

6. 1860- Chega a Angra a corveta “Estephânia”, trazendo o 1º Batalhão e a Banda de Música.

7. 1895- O lavrador Félix Machado Barcelos dá um ferra nos “Trempes”.

8. 1995- É lido (e arquivado no processo) na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, o documento enviado pela Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos, um abaixo-assinado (declaração) “face às ameaças que recaem nesta altura sobre a integridade como paisagem histórica ligada à cultura da vinha e à história da ilha Terceira”.

9. 1996- A fim de estarem presentes na III Investidura de Confrades do Vinho Verdelho dos Biscoitos, encontra-se na ilha Terceira uma delegação da Ordem Enófilas de Sant’Iago (Palmela).

10. 1974- Para reparação encontra-se em Lisboa o “Ponta Delgada” navio da carreira entre as ilhas dos Açores.

11. 1974- Realiza-se na Praça de Toiros de S. João um Festival Taurino, organizado pela Tertúlia Tomé Belo de Castro, a favor das vítimas das chuvas na Casa da Ribeira, Concelho de Praia da Vitória.

12. 1972 – Encontra-se em Angra do Heroísmo o Arquitecto Jorge Albuquerque a quem a Câmara Municipal encarregou do estudo de reabilitação da zona do Fanal.

13. 2002- É apresentado na Câmara Municipal de Praia da Vitória o PDM- Plano Director Municipal.

14. 1974- Escala o Aeroporto de Santa Maria um CD8 com o presidente Echevarria, do México e sua comitiva constituída por 97 pessoas, incluindo jornalistas, com destino a Roma.

15. 1972- Começa a funcionar na Praia da Vitória, no antigo Colégio/Seminário Padre Damião, a nova Escola Preparatória Francisco de Ornelas.

16. 1979- Iniciam-se as obras do aeroporto da ilha de São Jorge.

17. 1972- Reaparece o jornal mais antigo dos estudantes portugueses “Vida Académica”. Coordenam esta publicação estudantil do Liceu Nacional de Angra do Heroísmo os estudantes Luís Fagundes Duarte, Eduardo Rosa, Joana Monteiro, Raul Aguiar do Rego e Osvaldo Pacheco, com o acompanhamento da professora Dr.ª Alice Lopes Dias

18. 1973 - A Igreja de S. Mateus da ilha do Pico é danificada devido a um abalo sísmico.

19. 1972- Abre, em Angra do Heroísmo, na galeria de Artes Plásticas “Degrau” a exposição de Ana Vieira.

20. 1971- É destruída por um incêndio a Igreja Paroquial da Freguesia dos Cedros na ilha do Faial.

21. 1995- Realiza-se na Terra-Chã, concelho de Angra do Heroísmo, uma tourada sendo morto um toiro.

22. 1998- É lançado a obra “Ecologia Costeira dos Açores”, do Prof. Doutor Frias Martins.

23. 1974- Encontra-se na ilha Terceira o Dr. António Barreto a fim de estudar a economia açoriana, por incumbência do Partido Socialista.  

24. 1956- É fundada no lugar dos Regatos à Cruz, freguesia de S. Bartolomeu, concelho de Angra do Heroísmo, a Associação de Instrução e Recreio S. Bartolomeu. 

25. 1972- São inauguradas em Ponta Delgada, Ilha de S. Miguel, as novas instalações da S.A.T.A. Sociedade Açoriana de Transportes Aéreos.

26. 1972- O Automóvel Clube de Portugal atribui um prémio ao Sr. Gabriel Cardoso Areia, cantoneiro da ilha Terceira,

27.1972- Começa a funcionar na Vila do Porto, ilha de Santa Maria, a Escola do Ciclo Preparatório, com 70 alunos.

28. 1859- É fundada na cidade da Horta a Sociedade Amor da Pátria.

29. 1973- Continua a despertar grande interesse a exposição de fotografias da autoria do Padre José Alves Trigueiro, patente na Sala de Exposições Temporárias do Museu de Angra do Heroísmo.

30. 1972- A Alcatra, ícone da gastronomia da ilha Terceira vence o 1º Prémio (5.000$00) do Concurso de Cozinha Regional da Filotel, realizado no Teatro Culinário do Centro Nacional de Formação Turística e Hoteleira, pelo cozinheiro Gouveia da TUROTEL.