sexta-feira, 29 de junho de 2012

Copacabana em Angra do Heroísmo


Patrich Jost, único tripulante do “Copacabana”, reencontrou na cidade da Horta os seus familiares, Anne, Arthur e Victor, vindos propositadamente do Estado da Bretanha. 

Na ilha Terceira os simpáticos bretões entraram em território “Da Resistência” onde encontraram o “Chico Maria”, um descendente directo do vinho da Rota das Índias ou das Especiarias.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

terça-feira, 26 de junho de 2012

Vinho ao Vivo 2012



A 3ª edição do Festival Europeu do Vinho de Terroir, organizado pelos Goliardos, decorrerá de 6 a 7 de Julho pf, à beira do Tejo, na esplanada À Margem, em Belém, das 19h00 às 24h00, reunindo AO VIVO 40 produtores independentes de Portugal, Espanha, França, Itália e da Áustria.

Informações: 
- Goliardos -  Rua da Mãe d'Água, nº9, 1250-154 Lisboa - Telefone: 21 346 21 56
- Esplanada À Margem, em Belém 

sexta-feira, 22 de junho de 2012

"RATAILLO” na ilha Terceira



Com bandeira gaulesa, o Iate "RATAILLO" repousa nas águas da marina de Angra do Heroísmo.   Enquanto isso, os seus intrépidos tripulantes, Liliane e Jean Couturier, visitam o Museu do Vinho da Casa Agrícola Brum Lda. 


Ainda em território “Da Resistência”, os simpáticos visitantes  encontraram-se com o “Chico Maria”, um descendente directo do vinho da Rota das Índias ou das Especiarias.


quinta-feira, 21 de junho de 2012

Da Terra ao Fogo - Quatro Visões Estéticas


O Museu de Angra do Heroísmo inaugura, hoje (quinta-feira), dia 21, pelas 18h00, na ante-sacristia da Igreja de Nossa Senhora da Guia, a mostra de cerâmica Da Terra ao Fogo Quatro Visões Estéticas, que integra obras de quatro ceramistas terceirenses: Aurélia Rocha, Cecília Ribeiro, Renato Costa e Silva e Ricardo Simas. A mesma decorre no âmbito de uma parceria com o Centro Regional e Apoio ao Artesanato e integra-se na apresentação pública do projecto de portaria de certificação da cerâmica dos Açores, que terá lugar no auditório do Museu de Angra do Heroísmo, no mesmo dia.

Paralelamente à exposição, decorrerão no Serviço Educativo do Museu de Angra ateliês de olaria e cerâmica dinamizados por Renato Costa e Silva e Ricardo Simas, de frequência gratuita, mas dependente de inscrição prévia.

Assim, no dia 22 de Junho, terão lugar dois ateliês, respectivamente das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 16h00, em que participarão dois grupos de 12 crianças. 

No Sábado, véspera de São João, o oleiro Ricardo Simas fará uma demonstração de olaria, das 14h00 às 17h00, no claustro do MAH aberta à participação do público em geral.

De 26 a 29 e Junho, promover-se-ão ateliês de olaria perspectivados para jardins-de-infância, atls e outros agrupamentos de natureza sociocultural

O ciclo dedicado à cerâmica e olaria terminará a 30 de Junho, com uma oficina de cerâmica, para adultos, orientada por Renato Costa e Silva, para a qual se aceitam ainda inscrições através do telefone 95 240 809 ou do mail ana.ls.almeida @azores.gov.pt. 

Fonte: Museu de Angra do Heroísmo

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Festival Internacional de Folclore de Noyon, França 2012


O Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense é “cabeça de cartaz” no Les îles du Monde- Festival Internacional de Folclore de Noyon, França 2012.

O GBCRT estará também presente no Festival Internacional  OpRoakeldais, que se realiza no próximo mês de Julho em Warffum (Holanda) .


terça-feira, 19 de junho de 2012

"Saltibanque" em Angra do Heroísmo

  O “Saltibanque” e as jovens Camille & Laure (únicas tripulantes do iate) já viajaram pela a América do Sul e América Central. Guiana Francesa, Antilhas e Açores (Flores, Faial e S. Jorge) foram alguns dos seus destinos. De louvar a sensibilidade e espírito aventureiro destas simpáticas gaulesas, que procuram conhecer os Açores de uma forma dinâmica e detalhada, do contexto cultural histórico (claramente pesquisado) e participando no quotidiano insular.
   Durante a estada na ilha Terceira entraram em território “Da Resistência” onde conheceram o “Chico Maria”, um descendente directo do vinho da Rota das Índias ou das Especiarias.
    Nos Biscoitos estiveram nas Fajãs da Casa da Salga e do Porto da Cruz,  área integrada no diversificado Parque Natural da Ilha Terceira, onde viram a Calheta, algumas curraletas com vinhas e casas de veraneio.
   O “Saltibanque” zarpou ontem cerca das 13h00 da marina d’Angra rumo a Ponta Delgada. 





domingo, 17 de junho de 2012

Academia Portuguesa de Ex – Líbris



A Academia Portuguesa de Ex – Líbris realizou no dia 24 de Março 2012, ano do seu 60º aniversário, uma Assembleia – Geral na qual foram eleitos, e tomaram posse, os novos Corpos Sociais cuja composição se descrimina:

Assembleia-geral

Presidente – Sérgio Augusto Pinto Barata de Avellar Duarte
Vice – Presidente – Manuel Artur Norton
1º Secretário – Manuel Filipe Névoa Lopes Tadeu
2º Secretário – Jácome Augusto Paim de Bruges Bettencourt

Direcção

Presidente – Segismundo Manuel Peres Ramires Pinto
Vice-Presidente – Vítor Manuel Escudero de Campos
Director Secretário – Rui Queirós Valério
Director Tesoureiro – José Sesifredo Estevens Colaço
Director Conservador – António Lopes de Araújo
Director Bibliotecário – Ana Isabel de Sacadura Bote Lobato Melo Bramão Ramos
Director Vogal – Ernesto Alexandre Pires Soares Ferreira Jordão

Conselho Fiscal 

Presidente – Benito Martinez de Araújo
Vogal – Madalena Elisabeth Marques da Eira Nunes Ferreira Jordão
Vogal – Ulisses José Pauleta Rolim
Suplente – Carlos Lourenço do Carmo da Câmara Bobone


sábado, 16 de junho de 2012

Calceteiros angrenses (15)

 Rua da Rocha

Depois da Rua do Salinas e da Rua Carreira dos Cavalos, agora é a vez da reabilitação da calçada da Rua da Rocha, Rua da Palha e da Rua da Rosa. 
Os trabalhos incluem a abertura e execução da caixa de estrada, a substituição da rede de saneamento básico da cidade Património Mundial e a colocação de novos lancis.



terça-feira, 12 de junho de 2012

1ª Concentração Motard dos Açores


Numa organização do Terceiraçor Moto Club (TMC) realizou-se de 7 a 10 do corrente mês de Junho, no Centro de Desportos Motorizados da Praia da Vitória, a 1ª Concentração Motard dos Açores,  promovida pela Olavo Esteves Competições (OEC).

No passado Sábado (dia 9) cerca de 200 motards, visitaram o Museu do Vinho da independente Casa Agrícola Brum Lda. na Canada do Caldeira (freguesia dos Biscoitos).

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo (16)



A Igreja

“Foi precisamente por se desejar, desde o século XI, com os monges (Joaquim de Fiori) e depois os franciscanos, uma igreja mais espiritual, mais santa, evangélica e fraterna, que apareceu o Império do Espírito Santo. Por isso Império do Espírito Santo e a Igreja não se podem dar mal. A Igreja será melhor quanto mais império do Espírito Santo for. O Império do Espírito Santo será mais Igreja quanto mais se sentir povo de Deus chamado à santidade e à justiça todos os dias da sua vida. O Império do Espírito Santo aparece para que a Igreja seja mais perfeita, mais espiritual, menos mundana e carnal. Neste sentido, é que o Império do Espírito Santo é sempre uma provocação saudável à Igreja toda, pois ela está chamada à pobreza e à inocência, à partilha e à justiça, que são frutos do Espírito Santo.

A festa do Espírito Santo começa no coração humilde de um crente, enche-lhe a casa de alegria, e passa para o império no terreiro. Faz ainda na Igreja, lugar de comunhão com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Desde até à cidade, fazendo um novo modo de vida, a que se pode chamar, na globalidade da dinâmica, Império do Espírito Santo.”

Pe. Hélder Fonseca Mendes - publicado no Boletim Paroquial de São Salvador da Sé . Ano XIII- nº 99 – Angra, Junho de 2012

Outras publicações:

Ciclo do Espírito Santo

25º Aniversário do GFFNI - festejou o Senhor Espírito Santo: uma “Função”


domingo, 10 de junho de 2012

Procissão do Corpo de Cristo



Biscoitos (07/06/2012) - Procissão com Santíssimo Sacramento sob o pálio. 

Daqui a dois anos faz, precisamente setecentos e cinquenta anos, que o Papa Urbano IV, instituiu a Solenidade e Procissão do Corpus Christi (Corpo de Cristo), na Quinta – feira de que chamamos de Corpo de Deus. Pela Bula “Transiturus” de 11 de Agosto de 1264. Urbano IV, que fora arcediago do Cabido Diocesano de Liége (Bélgica) e de acordo com as visões de Juliana de Monte Cornillon.
(…)
E a “procissão pelas vias públicas, atende a uma recomendação do Código de Direito Canónico (Cânone 944), que determina que o Bispo Diocesano a providencie, onde for possível “para testemunhar publicamente a adoração e veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo. Nesta data, a não ser por causa grave é urgente, não se ausente da Diocese o Bispo (Cânone 396).
(…)
Não nos roubem um, senão o mais antigo feriado nacional, que resistiu a todas as invasões e agressões à Pátria de todos nós. Não deixará de ser “Dia Santo de Guarda”. Nem cremos que as motivações economicistas sejam a real causa da suspensão do feriado, nos próximos cinco anos. (…)

Publicado no dia 07 de Junho de 2012, por Francisco Dolores no A União

sábado, 9 de junho de 2012

“Coridam” em Angra do Heroísmo


Vindo das Antilhas, o iate “Coridam” repousa agora nas águas da marina de Angra do Heroísmo. Enquanto isso, os tripulantes, Josiane e Christian Cot, visitam o Museu do Vinho da Casa Agrícola Brum Lda. para conhecerem um vinho que remonta ao tempo da Rota das Índias ou das Especiarias.

Ainda nos Biscoitos estiveram nas Fajãs da Casa da Salga e do Porto da Cruz, área integrada no diversificado Parque Natural da Ilha Terceira, onde viram a Calheta, algumas curraletas com vinhas e casas de veraneio.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Antes e Agora (17)


Angra do Heroísmo

Santuário de Nossa Senhora da Conceição, Palacete Silveira e Paulo, nova Biblioteca e Arquivo Regional e Misericórdia (Igreja)


 14-12-2009



29-05-2012

Continua

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Samba III em Angra do Heroísmo

Vindo de La Rochelle (França) encontra-se atracado à marina d’Angra o catamaran Samba III. Durante a estada na ilha Terceira os seus tripulantes, Michel Garnier, Bernard Surault, Andreé Perrin e Alain Garcia, foram ao encontro do “Chico Maria” dos Biscoitos, um descendente directo do vinho da Rota das Índias ou das Especiarias.

Ainda naquela freguesia vinhateira estiveram nas Fajãs da Casa da Salga e do Porto da Cruz, área integrada no diversificado Parque Natural da Ilha Terceira, onde viram a Calheta, as curraletas e as “adeguinhas”.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo (15)



O Império


“A segunda estação é o império como lugar de agregação de irmãos que partilham a mesma fé, o mesmo ideal e a mesma prática, salvaguardando assim o que por si, individualmente poderiam não assegurar.

O império (em sentido terceirense, não mariense), por um lado, é quase um lugar paralelo à casa familiar onde a festa acontece, por outro, é o fontanário, a casa do Espírito Santo (sentido florentino ou corvino) ou da Irmandade para onde converge. É como um ciclo concêntrico. A articulação entre casa e império é muito diversificada. Há casos em que o império é que faz a festa, independentemente das casas dos irmãos. Outros, em que a festa é assumida nas casas particulares, sendo o império um suporte quanto às insígnias e à realização dos festejos de carácter público mais alargado. 

A figura do imperador não trata directamente do império, mas da casa, onde acontece a experiência religiosa, de reconhecimento agradecido por algo de extraordinário acontecido. O imperador nasce em casa, sendo reconhecido no império. Ao império cabe-lhe ter um mordomo, no verdadeiro sentido etimológico do termo, aquele que é mais responsável pelo cuidado da casa comum do Espírito Santo e dos irmãos, ou então um procurador, tal irmão mandatado e reconhecido por todos os membros da Irmandade para a representar por tempo determinado.

Concluindo, o imperador brota da casa espontaneamente, por sortes (pelouro) ou por voto próprio (promessa). O mordomo ou procurador são lugares de governo da irmandade que não interferem no quadro familiar, totalmente autónomo de gestão do império. Ao império cabe-lhe organizar em cada semana do tempo pascal ou mesmo durante todo o ano a distribuição da coroa, assegurando-se de que os irmãos garantam a prática do culto do Espírito Santo, sejam como zeladores e ou simplesmente irmãos de pelouro.” 

Pe. Hélder Fonseca Mendes - publicado no Boletim Paroquial de São Salvador da Sé . Ano XIII- nº 99 – Angra, Junho de 2012

(Continua)

terça-feira, 5 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo na Ribeira Chã

 7 a 11 de Junho



Clique na imagem para ler o programa


segunda-feira, 4 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo (14)



As estações do Espírito Santo – a casa, o império e a igreja

A Casa


“A experiência do Espírito Santo começa num sujeito pessoal, numa atitude de fé, que se manifesta simbólica e materialmente. Desde sujeito passa à sua casa, entendendo-se aqui casa por família, linhagem, e daqui alarga-se aos parentes e vizinhos mais próximos. Então o Espírito Santo acontece na casa daquela família, que em princípio é ou será parte de uma irmandade do Espírito Santo, juntamente com outras famílias da comunidade. O quarto, o trono, um altar, os símbolos do Espírito Santo, a oração, o convívio alegre e fraterno, as esmolas, o jantar, como “função” imputada ao Imperador.
Tudo isto é possível fazer-se por iniciativa pessoal e familiar sem grande interferência na Irmandade (império), e sem qualquer escândalo para esta, muito menos para a paróquia. A casa, o império e a igreja não são lugares concorrentes do Espírito, mas concêntricos. Sublinho com maior insistência este aspecto, porque me parece ser o menos conhecido. Merece respeito e pudor tal como tudo aquilo que é próprio da intimidade. Essa presença e experiência nas casas são largas no tempo – sete semanas. O fenómeno é de uma discrição, simplicidade e ubiquidade tais, que escapa a um investigador que não possa respeitar o ritmo de tais batimentos.”

Pe. Hélder Fonseca Mendes - publicado no Boletim Paroquial de São Salvador da Sé . Ano XIII- nº 99 – Angra, Junho de 2012

(Continua)

domingo, 3 de junho de 2012

Embaixador da Finlândia visita os Açores



Na companhia da Embaixatriz Liisa Piitulainen-Numminen encontra-se de visita aos Açores o Embaixador da Finlândia em Portugal, Asko Henrik Numminen.
Durante a estada na ilha Terceira o simpático casal visitou o Museu do Vinho sustentado pela família Brum (Casa Agrícola Brum Lda.)onde conheceram a história e a vida da vinha daquela freguesia do concelho da Praia da Vitória.

sábado, 2 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo (12)



OS IMPÉRIOS DO ESPÍRITO SANTO NÃO TÊM LUGAR PARA VAIDADES

(…)
“Formado em Filosofia e Teologia, o Padre Francisco Dolores advertiu para a importância de dar seguimento ao Culto e à Festa do Espírito Santo como espaço de irmandade e não de vanglória.  O primeiro prelector da quinta edição do Congresso sobre as Festas do Espírito Santo colocou a tónica nas origens e na prática actual do Culto do Espírito Santo em Santa Maria, a sua terra natal, em comparação com as restantes ilhas dos Açores – “Em Santa Maria não é de tradição existirem irmandades, regidas por estatutos ou comissões de Império. [As irmandades] São de promessa”, disse o Padre Dolores, ontem, na abertura dos trabalhos do evento internacional, dirigindo-se a uma assembleia constituída por estudiosos oriundos de Portugal continental, Brasil, Estados Unidos da América e Canadá.
Neste sentido, explicou, o “imperador é a pessoa, que em função da promessa se compromete a realizar o festejo e a ser mordomo. Mas ao contrário da tradição dos primeiros tempos do povoamento, não é ele que normalmente é “coroado”, mas o “menino da mesa”, em substituição do velho mendigo, da tradição herdada dos tempos da Rainha Santa Isabel”. 
(…)
Ler mais no A União (02 de Junho de 2012)

Alila em Angra do Heroísmo


Vindo da Bermuda encontra-se atracado à marina de Angra do Heroísmo o S/Y Alila. Annich e François Blanchon, seus únicos tripulantes, durante a estada na ilha Terceira visitaram nos Biscoitos o Museu do Vinho sustentado pela família Brum (Casa Agrícola Brum Lda.). 
Ainda em território “Da Resistência” encontram-se com o generoso “Chico Maria”, um descendente directo do vinho da Rota da Índias ou das Especiarias.  


Depois de Angra do Heroísmo, Falmouth será a próxima paragem, seguindo-se Dover, Amsterdam, Kiel, Copenhaga e finalmente Gotemburgo. 

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Festas do Espírito Santo (11)



“Após a introdução do culto do Espírito Santo nos Açores, sob a forma de Império, em finais do século XV, as razões para a sua permanência devem-se ao facto destas festas serem as que melhor permitiram o entendimento entre os diversos povoadores e se enquadram num espírito de solidariedade necessário na luta contra as dificuldades; pela simplicidade do elemento material necessário; pelo peso da hierarquia não ser tão forte nas repressões devido ao papel evangelizador dos franciscanos e à incorporação destes valores pelo clero local; pela resistência à dominação política filipina, na afirmação das tradições locais; pela construção de pequenos edifícios para impérios e pelo apoio da emigração açoriana.  
A decadência do culto, a que actualmente se assiste, deve-se à passagem de uma cultura agrária a uma cultura urbana feita de serviços e de consumo, e porque as formas de solidariedade vão-se transferindo das famílias e vizinhança para a responsabilidade estatal, à medida que crescem sentimentos e práticas individualistas e se debilita (ou depura) a fé. 
Tal como na Escritura, também no culto popular do Espírito Santo, há uma iconografia própria. Como símbolos, destaca-se a coroa, o ceptro, o bastão, a bandeira, o império (edifício) e o menino (inocência), que têm a ver com o exercício da soberania e a garantia da justiça, atribuídas ao Espírito Santo.” 
(…)
( Pe. Hélder Fonseca Mendes, Vigário Geral da Diocese de Angra - Agência Eclesiástica) Ler mais aqui.


Efemérides açorianas – Junho (4)



1. 1973- É atribuído o primeiro prémio da Grande Marcha de Lisboa ao compositor micaelense Victor Manuel Rodrigues, pela composição e música da “Lisboa Cheia de Luz”.

2. 1973- Numa organização dos alunos finalistas da Escola Industrial e Comercial de Angra do Heroísmo, realiza-se uma tenta no Tentadero do criador José Albino Fernandes. 

3.1973- Chegam a Ponta Delgada dois técnicos franceses a fim de estudarem a fossa dorsal atlântica.

4. 1985- A New Orchestra of Boston, dirigida pelo maestro David Epstein, realiza na Praia da Vitória um concerto integrado no II Festival Internacional dos Açores.

5. 1973- A Secretaria de Estado da Informação Turística atribui a “Fenomenologia e Dialéctica” do Professor Gustavo Fraga, natural da ilha das Flores, o Prémio Nacional de Ensaio.

6. 1975- Realiza-se em Ponta Delgada uma grande manifestação popular de que resulta a demissão do Governador do Distrito, a invasão do Emissor Regional e da pista do aeroporto.

7. 2003-Falece o Dr. Mário D’Oliveira Figueiredo, jornalista, escritor, Grão-mestre da Confraria dos Jornalistas Enófilos e Confrade de Mérito da Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos.

8. 1976- Chega à ilha Terceira um grupo de Alunos e Professores do Colégio Militar.

9.1976- A Comissão Regional de Turismo da Ilha Terceira investe a verba de 70 mil escudos em obras de conservação, reparação e beneficiação na Estalagem da Serreta.

10. 1973- O Dr. Freitas Pimentel, antigo Governador do Distrito da Horta é agraciado pelo Chefe de Estado com o Colar da Torre e Espada.

11. 1948- Inicia-se a construção de um farol automático num dos Ilhéus das Formigas.

12. 1985- A Base Aérea n.º 4 das Lajes celebra o seu 44.º aniversário.

13. 1986- É inaugurada na ilha do Faial, a Feira Regional Açores.

14. 1973- De bandeira francesa, zarpam do porto da Horta o cruzador “Colbert” e a fragata “Duquesme”.

15. 1972- Abre no Cabo da Praia, concelho da Praia da Vitória, o “Motel Nove Ilhas” e o “Restaurante Girassol”.

16. 1937- Uma tromba de água cai sobre a freguesia das Quatro Ribeiras, no concelho da Praia da Vitória, entupindo a ponte sobre a Ribeira Seca.

17. 1994- A Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos apresenta, durante o “Encontro Mediterrânico de Confrarias Báquicas”, o vinho de mesa “Terras de Lava”, da Cooperativa Vitivinícola da ilha do Pico.


19. 1973- Falece na sua residência, em S. Carlos, o Dr. Eliseu Pato Pereira François, antigo reitor do Liceu Nacional de Angra do Heroísmo.

20. 1973- Chegam a Ponta Delgada onze traineiras a fim de pescarem Albacora no mar dos Açores. 

21. 1971- Encontram-se em Angra do Heroísmo a fim de abrilhantarem as Festas daquela cidade as Filarmónicas “Unânime Praiense”, da Ilha do Faial, a “Lira Madalense” e a “União e Progresso Madalense”, da ilha do Pico.

22.1991- Integrado nas Festas Sanjoaninas realiza-se em Angra do Heroísmo um cortejo alegórico inspirado nos Direitos da Criança.

23. 1906- Nasce em Angra do Heroísmo Virgílio Mendes da Rosa.

24. 1910- Nasce na freguesia das Cinco Ribeiras, concelho de Angra do Heroísmo, o cantador/improvisador José de Sousa Brasil “O Charrua”.

25- É criada na freguesia das Fontinhas, concelho de Praia da Vitória, a Casa do Povo.

26. 2002- Vinho da Casa Agrícola Brum Lda. chega a Angra, após uma volta ao mundo, a bordo do iate o “Emigrante” tripulado pelo solitário José Fonte, natural da ilha de São Jorge. 

27. 1998 – O Grão-mestre da Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos é recebido no Palácio de Belém por Sua Excelência o Senhor Presidente da República.

28. 1073- No 37º Concurso – O Melhor Vinho – realizado em Lisboa pela Junta Nacional do Vinho, o “Cavaco”, produzido pela Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, recebe uma Menção Honrosa.   

29. 1971- O cavaleiro tauromáquico David Ribeiro Telles actua, em Angra do Heroísmo, na Praça de Toiros São João, sendo corridos toiros do criador José de Castro Parreira Coelho, Herdeiros.

30. 1972- Chega à ilha de São Miguel o Eng.º Vasco Leónidas, Secretário de Estado da Agricultura.