terça-feira, 15 de abril de 2014

VINUM CULTURAE NOSTRAE EST


O Director da BPARAH abrindo a sessão

«Inaugurada sob a divisa VINUM CULTURAE NOSTRAE EST (O Vinho é da Nossa Cultura), encerra amanhã, dia 16, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo a exposição rótulos de vinhos produzidos nos Açores que teve a sua abertura no passado dia 20 de Março de 2014.

Recorda-se que, na ocasião, foi proferida pelo experimentado e reconhecido enólogo, Engº Miguel Amorim, uma conferência, muito apreciada e aplaudia, na qual o orador tratou do histórico da produção vitivinícola regional, das suas vicissitudes ao longo dos tempos, no passado e no presente, e dos seus progressos tecnológicos e conquistas mais recentes no campo da qualidade, assim como das formas corretas de consumo deste alimento sui generis e da sua adequada degustação.»
Fonte: BPARAH

terça-feira, 1 de abril de 2014

EFEMÉRIDES AÇORIANAS – ABRIL (6)

As anteriores aqui

Farmácia Angrense de José Maia – actual Pastelaria Athanásio - Rua da Sé

1.1964 – Nasce, às 13 horas, na Canada da Vassoura, freguesia da Serreta, concelho de Angra do Heroísmo, Rosa Maria Silva, “A Azoriana”, distinta poetisa e cantadeira/improvisadora.

2.1902- É nomeado fiscal das Obras Municipais d’ Angra o Sr. Augusto Fournier Monteiro.

3.1902- Existem na Diocese d’Angra 388 padres.

4.1900- É aprovado em reunião do Município de Angra, o concurso para o empréstimo ao comendador João Jorge da Silveira e Paulo pelo juro de 6,5%. Concorreram também as 3 caixas económicas angrenses prestando cada uma a fazer a transacção, tomando o empréstimo a 6,5%. O lucro que advém á municipalidade aceitando a proposta do Sr. Comendador Silveira e Paulo é de 3.557#920 réis ao terminar o pagamento do seu compromisso em 1916.

5.1902- A Fábrica de Tabacos Micaelense tem no mercado três novas marcas de charutos de alta qualidade: “Antero de Quental”, a 20 reis, “José Jácome”, a 25 reis e “Ernesto do Canto”, a 30 reis.

6. 1978- É criado na ilha Graciosa o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Guadalupe.

7.1903- Encontra-se em Angra (Teatro Angrense) a companhia russo – chino - japonês -espanhola, sob a direcção artística do Sr. Stark.

8. 1902- O município angrense decide que a partir de agora os guardas dos mercados e passeios usem, como distintivo, de boné uniforme, tendo o emblema municipal e as iniciais C. M.

9.1901- A produção de vinho, vinagre e de aguardente este ano na ilha de S. Jorge – concelho da Calheta- vinho branco:18.000litros, tinto:14.000 litros, vinagre: 2.000; aguardente:16.000 litros. Concelho das Velas- Vinho branco:4.000 litros; tinto: 8.000 litros

10.1902- A Câmara Municipal de Angra resolve fechar o Mercado Duque de Bragança nos dias santos às 15horas. Atá agora encerrava com as Trindades.

11.1903- Estreia-se no Teatro Paliteama Bolgona, em Godogo, Itália, o barítono João dos Reis das Neves, natural da Praia da Vitória.

12.1903- Encontra-se em Angra do Heroísmo o Sr. Adolfo Waddington, sócio do “Teatro D. Amélia”.

13.1903- As fábricas de Lacticínios da ilha Terceira compram o leite a 50 reis cada litro.

14.1903- A Junta da Paróquia da freguesia do Raminho, na ilha Terceira, representa superiormente para que a freguesia seja dotada com um pequeno porto.

15.1903- A produção de linho no distrito em 1902 foi de 16. 140 Kilos assim distribuídos: concelho de d’Angra 7.210 kilos; Praia da Vitória 4.000 kilos; Velas 4.000; Calheta 330 kilos; Santa Cruz da Graciosa 600 kilos ao preço respectivamente de 430, 400,400, 600 e 700 reis.

16.1903- É transferido da Comarca de Évora para a de Angra o Juiz de Direito Dr. José Martiniano Dias da Silveira.

17.2008 - Decorre no Palacete Silveira e Paulo de Angra do Heroísmo, a apresentação da obra “A Maçonaria Portuguesa e os Açores 1792 | 1935″, da autoria de António Lopes com um destaque especial para os Açores.

18.1903- Na ilha Terceira a manteiga proveniente da indústria caseira é vendida entre 560 a 600 reis o quilo. A das fábricas de lacticínios a 800 reis.

19.1902- A Associação dos Bombeiros Voluntários de Angra vota a dissolução da corporação e entrega as chaves do quartel e inventário do material.

20. 1902- O depósito da Fábrica de Tabaco Micaelense na Rua da Sé vende enxofre para vinhas , vindo directamente de Inglaterra.

21.1900 – Principiam, em Angra do Heroísmo, as obras para a construção do Palacete Silveira e Paulo. A empreitada da obra é da responsabilidade do Sr. João da Ponte.

22. 1818- Falece em Angra o bispo desta diocese D. Alexandre da Sagrada Família. Era natural da cidade da Horta, ilha do Faial.

23. 1901- É nomeado subdelegado de saúde no concelho da Calheta, ilha de S. Jorge, o médico municipal Dr. Ricardo José Vera Cruz.

24.1903- O Prelado Açoriano por ocasião da Semana Santa distribuiu o donativo de 50#000 reis por diversas instituições angrenses entre as quais o Asilo de Infância Desvalida, Asilo de Mendicidade, Hospital de Santo Espírito, Cozinha Económica e Orfanato Beato João Baptista Machado.

25-1902- Chegam a Angra as irmãs de S. José de Cluny para o serviço do Hospital de Santo Espírito.

26- 1848- A corveta sueca “Nayade” está no porto da Horta.

27.1902- É incumbido a uma firma belga o projecto das obras e orçamento de materiais a importar para as obras do Hospital de Santo Espírito da ilha Terceira.

28. 1920- É licenciada, em Angra do Heroísmo, a Farmácia Angrense de Miguel Maia, sita na Rua da Sé 128-130 e 132.

29.1902- A Câmara Municipal de Ponta Delgada entrega ao corpo de bombeiros voluntários todo o seu material de incêndios.

30. 1903- Vinda de Ponta Delgada, onde realizou espectáculos, está em Angra a Companhia de Circo Equestre, encontrando-se em terrenos do Sr. João Machado Gomes, na rua do Marquês.

Fonte: Memória sobre a ilha Terceira – Alfredo da Silva Sampaio – 1904; Memória da Visita Régia à Ilha Terceira - Alfredo Luís Campos -1903; Apontamentos/arquivo de Álvaro de Castro Meneses e de José da Silva Maya